Chuvas e aumento de nível do rio Brumado acende alerta; mas situação é de controle

Polícia militar monitorando trecho da Ponte da Ladeira do Bonfim, onde a água se aproxima da borda. Foto: L12.
Polícia militar monitorando trecho da Ponte da Ladeira do Bonfim, onde a água se aproxima da borda. Foto: L12.

 

A chuva e o consequente aumento do nível do rio Brumado nas próximas horas preocupa ribeirinhos.

O aumento do volume do rio já está sendo registrado em alguns pontos de observação como: Barraginha, Poço Preto, entre outros.

Antes, toda água do rio Brumado que descia da Serra das Almas, além de outros sete pequenos riachos: Junco, Fazendola, Santo Antônio, Riacho das Pedras, Masalina, Riacho Brejo e Riacho da Gamboa, ficava retida no leito da barragem Luiz Vieira, que já atingiu a sua cota máxima.

Parte da água que desce do rio Brumado está correndo pela via principal da Rua do Areião. Foto: L12.
Parte da água que desce do rio Brumado está correndo pela via principal da Rua do Areião. Foto: L12.

 

O DNOCS, órgão federal responsável pela barragem, já emitiu comunicado nas redes sociais avisando para que todos os ribeirinhos retirem bombas e animais da beira do rio. Isso porque às 14h deste domingo (09) abriram-se as comportas do açude Luiz Vieira em vazão de 30%. Solicitou ainda a toda a população evitar riscos á vida, bem como seus bens.

Em Livramento de Nossa Senhora, ao menos não existe até então bairros completamente alagados por conta do aumento do volume do rio, ocorre que um volume considerado de água precisa descer para continuar o seu curso natural.

O lugar mais impactado até aqui por conta da cheia do rio é o Bairro Rua do Areião, onde as ruas principais viraram curso de pequenos riachos, mas a situação ainda é de controle e dificilmente teremos enchentes como ocorreu em outras cidades no sul e sudoeste da Bahia. Embora assoreado, não existem muitas edificações construídas à beira do rio.

O rio Brumado corta a cidade de Livramento de Nossa Senhora de norte a sul, entre os bairros que o margeiam estão: Valérios, Areião, Belo Horizonte, Santa Terezinha e Beira Rio. Um dos pontos positivos é que maior parte da população desses bairros vivem em áreas mais altas.

 

Imagem da Ponte da Rua do Areião, situação é de normalidade. Foto: L12.
Imagem da Ponte da Rua do Areião, situação é de normalidade. Foto: L12.
wp-content/uploads/2021/12/baimgas.gif

Livramento: GASA monitora aumento de volume de água pós-barragem e pede para que comunidade ribeirinha fique atenta

Já é visível o aumento do volume de água na Cachoeira de Livramento. Foto: GASA.
Já é visível o aumento do volume de água na Cachoeira de Livramento. Foto: GASA.

 

Com a previsão de continuidade das chuvas, aumento natural do fluxo da água da Barragem Luiz Vieira após atingir sua cota máxima e sangrar, a tendência é o leito do rio Brumado ficar caudaloso.

A barragem Luiz Vieira é alimentada pelo rio Brumado e por pelo menos outros seis riachos, todos operando com volume de água bem acima do normal.

Com o chamado “sangramento”, que é quando a água chega ao limite da estrutura e passa a transbordar, esse volume de água corre em direção ao rio Brumado. Neste caso, certamente, todo volume de água desses mananciais irá desembocar no leito da Barragem e transpor pela borda do vertedouro.

Cerca de 14 anos atrás, a mesma barragem sangrou e não houve grandes embaraços, isso porque o cenário hidrográfico e a geografia populacional era bem diferente dos tempos atuais. Hoje, notoriamente, mais famílias ocupam regiões que margeiam o rio Brumado.

Embora muito pouco comentado, a situação acende um sinal de alerta. O Grupo Guardiões Ambientais Serra das Almas – GASA (Brigada Civil de Livramento de Nossa Senhora), já sinalizou preocupação com a possibilidade de enchente do rio Brumado, caso as chuvas não diminuam.

 

Barragem Luiz Vieira sangrou na madrugada deste sábado (08) e a tendência é aumento do volume de água que desce pelo vertedouro. Foto: L12.
Barragem Luiz Vieira sangrou na madrugada deste sábado (08) e a tendência é aumento do volume de água que desce pelo vertedouro. Foto: L12.

 

A equipe da Brigada Civil esteve na noite deste sábado (08) na área da Barraginha, para monitoramento do volume de água que começou a descer de Rio de Contas. Segundo o chefe do GASA, Antonio Carlos Novais Oliveira, a maior preocupação ocorre em razão do volume do rio Brumado ter aumentado bastante depois das chuvas das últimas 48 horas.

“Toda essa água vai se juntar as águas dos demais riachos e descer em volume maior pelo vale do rio Brumado, que corta diversos bairros de Livramento de Nossa Senhora”, afirma.

Carlinhos aproveitou para que a população ribeirinha fique atenta, pois é tudo muito imprevisível.

“Nós recomendamos para que as pessoas fiquem em alerta, porque pode chegar um volume maior de água”, disse.

Não há motivo para pânico, pois a Barragem é segura, mas o excesso de água que deve descer no curso natural do rio é algo que merece ser considerado, pois, certamente, deve reassumir o espaço que naturalmente é dele. É melhor prevenir do que remediar.

wp-content/uploads/2021/12/baimgas.gif

Barragem Luiz Vieira em Rio de Contas sangra após 14 anos

Barragem sangrou na madrugada deste sábado (08) de janeiro. Foto: L12.Foto: L12.
Barragem sangrou na madrugada deste sábado (08) de janeiro. Foto: L12.

 

A Barragem Luiz Vieira (Açude do Brumado), na cidade de Rio de Contas, finalmente, amanheceu sangrando (foto tirada pelo L12 a manhã de hoje).

O transbordamento teve início por volta das 19 horas da noite desta sexta-feira (07), depois de muita expectativa por parte da comunidade que promoveu uma espécie de peregrinação durante toda a semana no local da Barragem, na esperança de vê-la de fato transbordando, afinal, foram 14 anos de espera.

A região está em festa. O reservatório não sangrava desde o ano de 2007 e durante esse tempo já passou por vários perrengues. Merecia até que fosse celebrada uma missa em ação de graças.

Com 99.351.558 m³ de água acumulada, a Barragem Luiz Vieira, além de importante para o desenvolvimento econômico da região, novamente mostra-se imponente, revelando ainda no seu plano de fundo as cadeias de montanhas mais altas do nordeste brasileiro.

Pescadores recolhendo com a mão os tambaquis que descem através do vertedouro da Barragem. Foto: L12.
Pescadores recolhendo com a mão os tambaquis que descem através do vertedouro da Barragem. Foto: L12.
wp-content/uploads/2021/12/baimgas.gif

Livramento: Homem atira contra o próprio irmão na Várzea

Foto: Ilustrativa.
Foto: Ilustrativa.

 

Na manhã da última quarta-feira (05), um homem atirou contra o irmão durante briga na comunidade da Várzea, na zona rural de Livramento de Nossa Senhora (BA).

Segundo informações da polícia militar, uma guarnição foi acionada pela central visando atender uma denúncia de um irmão que teria atirado no outro no povoado de Várzea. Ao chegar no local foi identificado a vítima, que estava com o rosto ferido por um disparo de raspão de uma espingarda.

Ainda, segundo a polícia, os familiares falaram que a arma estava guardada na casa do pai dos envolvidos, onde foram encontradas munições e outra espingarda. Ao chegar na residência, o acusado foi preso de posse de 3 facas.

A vítima foi para a UPA 24 horas e o acusado conduzido à Delegacia Territorial de Livramento de Nossa Senhora, onde foram tomadas as medidas cabíveis.

wp-content/uploads/2021/12/baimgas.gif

PM prende suspeito com mandado de prisão em aberto por homicídio na Estocada

O suspeito foi localizado por meio das abordagens de rotina feito pela polícia em vários locais da cidade. Foto: Reprodução.
O suspeito foi localizado por meio das abordagens de rotina feito pela polícia em vários locais da cidade. Foto: Reprodução.

 

Policiais do Pelotão de Emprego Tático Operacional (PETO) da 46ª CIPM prenderam na noite desta quinta-feira (06), na 2ª Travessa do bairro Estocada, em Livramento de Nossa Senhora (BA), um suspeito com mandado de prisão preventiva em aberto pelo crime de homicídio.

O suspeito, que não teve a identidade revelada pela polícia, foi localizado por meio das abordagens de rotina feito pela polícia em vários locais da cidade. No momento da prisão o acusado estava na companhia de mais dois homens, em atitude que levou a suspeição os policiais.

“Ao proceder com a abordagem, foi realizada a busca pessoal e, durante a entrevista, o suspeito afirmou ter uma passagem policial por homicídio. Ao realizar a consulta foi constatado a veracidade do fato e que também havia um mandado de prisão em aberto em desfavor dele, pelo crime supracitado”, disse a polícia.

Não foi informado onde teria ocorrido o crime.

Depois da abordagem os policiais conduziram o homem até à Delegacia para formalizar o registro do Boletim de Ocorrência(BO), onde a equipe da PM o entregou à Polícia Judiciária.

wp-content/uploads/2021/12/baimgas.gif

Com lâmina d’água pedindo passagem, Barragem Luiz Vieira volta à sua melhor performance depois de 2007

Barragem está praticamente cheia com 97.700.365 m3. Foto: L12.
Barragem está praticamente cheia com 97.700.365 m3. Foto: L12.

 

Um dos mais importantes reservatórios do Sudeste da Bahia está cheio. O açude do Brumado, ou Barragem Luiz Vieira, localizado no município der Rio de Contas (BA), está nas preliminares de atingir a sua cota máxima neste mês de janeiro.

A barragem é de propriedade do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), concluída há mais de 34 anos.

Dados atualizados apresentam um acúmulo de 97.700.365 m3, que equivale a 98,34% de sua capacidade.

Considerando uma capacidade total de 99.351.558 m3, restam apenas 1.651.193 m3, o equivalente a 1,66%, para o açude sofrer uma atividade que chamamos de “sangramento”, sendo exatamente quando a barragem verte a água em abundância.

 

Água da barragem na beira de pequena elevação do vertedouro. Foto: L12.
Água da barragem na beira de pequena elevação do vertedouro. Foto: L12.

 

O açude foi reformado recentemente (2020/2021) pelo governo federal e encontra-se, segundo engenheiros, relativamente seguro e em plenas condições operacionais.

Concentrada no ponto central da agricultura regional, nos últimos 10 anos a Barragem foi protagonista de vários conflitos entre agricultores e ONGs. Na ocasião, o açude que tinha capacidade para 105 milhões de metros cúbicos chegou à sua fase mais crítica, com pouco mais de 11 milhões de metros cúbicos de água. A última vez que havia sangrado foi no ano de 2007.

A crise hídrica foi diminuindo após as chuvas no ano de 2016, mas o acúmulo de água nunca passava dos 40 milhões e o fantasma de um possível esvaziamento voltava a amedrontar a comunidade.

A barregem Luiz Vieira está intimamente ligada ao Rio Brumado, que despenca de sua nascente na Serra das Almas, além de outros sete pequenos riachos: Junco, Fazendola, Santo Antônio, Riacho das Pedras, Masalina, Riacho Brejo e Riacho da Gamboa.

Dados históricos

A represa, que leva o nome do engenheiro Luís Augusto da Silva Vieira, ex-Diretor-Geral do DNOCS, começou a ser construída em 1965, na gestão do presidente militar Alencar Castelo Branco, compôs uma das ações de um ambicioso projeto de modernização da agricultura no Nordeste. Durante as escavações, foi detectada uma falha tectônica, por conta disso, as obras foram paralisadas, e só foram retomadas, 10 anos depois, em 1975. Ela foi inaugurada anos depois pelo então presidente José Sarney, a primeira vez que se tem registro que um presidente da república visitou o município.

Apesar da importância por fornecer água potável para os municípios de Rio de Contas, Dom Basílio e Livramento de Nossa Senhora, dados históricos revelam que o açude foi construído com foco para o desenvolvimento da agricultura, que é hoje a mola propulsora da economia na região.

 

wp-content/uploads/2021/12/baimgas.gif

Jovem de 17 anos morre em acidente entre moto e carro em Livramento

O acidente aconteceu na estrada que liga a sede à Barrinha, em Livramento. Foto: reprodução WhatsApp.
O acidente aconteceu na estrada que liga a sede à Barrinha, em Livramento. Foto: reprodução WhatsApp.

 

O adolescente William Bruno Alves Silva, de 17 anos, morreu após um acidente de moto, na noite desta segunda-feira (03), na estrada que liga a sede do município de Livramento de Nossa Senhora à comunidade da Barrinha.

Segundo informações, o rapaz seguia na motocicleta, quando por circunstâncias até então não reveladas acabou colidindo na traseira de um automóvel Fiat Uno. Com o impacto da colisão o jovem, que residia na região da Barrinha, morreu no local, antes mesmo de ser socorrido. A polícia militar e equipe do Departamento de Polícia Técnica de Brumado foram chamados para atendimento à ocorrência.

 

wp-content/uploads/2021/12/baimgas.gif

Patrimônio histórico material de Livramento em declínio

Foto: L12.
Foto: L12.

 

Quem sou eu

O que você faria se ao acordar percebesse que toda sua memória foi deletada?

Provavelmente o primeiro pensamento que surgiria seria: Quem sou eu?

Para saber sua identidade, é necessário saber sua história e experiência de vida, afinal são elas que moldam sua personalidade.

Pois bem, esse fator pode não está ocorrendo diretamente com você agora, mas indiretamente sim! Sabe por quê? O Casarão Alcântara está a poucos passos de tornar-se ruínas.
Caro leitor, livramentense deixe-me explicar a interconexão dos fatores que acabei de abordar.

Durante o século XVIII, o cônego Januário da Cunha Barbosa e o Marechal Raimundo José da Cunha Matos criaram o Instituto Histórico e Geográfico do Brasil, o qual visava formular a identidade do povo brasileiro, através dos jornais e da literatura. Esse projeto foi posteriormente intensificado no dia 30 de novembro de 1937, com o decreto de Lei n°25, a qual consiste em definir, patrimônio material como o conjunto de bens culturais móveis e imóveis existentes no país e cuja conservação seja de interesse público por valor de fornecimento e representação cultural brasileiro.

 

 

Desse modo, é notório perceber haver regulamentos e investimentos idealistas para registrar a imprescindibilidade da cultura na formação social do cidadão, entretanto a aplicação efetiva desse ideal ainda é negligenciada, como é notório no município de Livramento de Nossa Senhora (BA), onde se encontra o Casarão Alcântara, monumento esse construído no século XIX, o qual já estava em estado de deterioração e foi rapidamente agravado com as recorrentes chuvas torrenciais no mês de dezembro.

Em consequência a essa depreciação, o monumento está em declínio e inquestionavelmente a história do município também, já que caso haja o desmoronamento desse patrimônio material, um dos escassos recursos a que se pode recorrer é através da obra, A História de Livramento – A terra e o homem. Entretanto, nossa identidade não deve ficar enclausurada apenas nos papéis, afinal precisamos enxergar a vivificação dessas palavras.

Além disso, para ratificar essa tese, é válido ressaltar também o fato desse livro ter se tornado uma relíquia, pois não está mais à venda e nossa cidade não posssui biblioteca. Desse modo, indubitavelmente, o conhecimento a respeito de parte da nossa história se torna cada vez mais inacessível.

Em suma, uma alternativa de atenuar esse impasse é o conssentimento entre os proprietários e o Poder Público, para promover um tombamento, ou seja, o reconhecimento e administração do monumento pelos órgãos federais, como o IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Afinal, esse é um momento de revolução e não de permanecer em estado de inércia, devemos nos inundar no saber, para não ficarmos submersos na lama fétida da ignorância.

wp-content/uploads/2021/12/baimgas.gif

Dia histórico: Vídeo mostra barragem Luiz Vieira em Rio de Contas finalmente cheia após mais de 14 anos

Águas da Barragem Luiz Vieira finalmente atinge borda do vertedouro e deve sangrar nas próximas 24 horas. Foto: Joaquim / WhatsApp.
Águas da Barragem Luiz Vieira finalmente atinge borda do vertedouro e deve sangrar nas próximas 24 horas. Foto: Joaquim / WhatsApp.

 

Um vídeo feito por moradores de Livramento de Nossa Senhora (BA) mostra que a barragem Luiz Vieira, localizada em Rio de Contas, está cheia por causa das chuvas que atingem a Bahia desde o mês de novembro.

A maior represa federal da região, que abastece os municípios de Rio de Contas, Livramento de Nossa Senhora e Dom Basílio, está com o seu volume de água na borda do vertedouro e provavelmente deve sangrar nos próximos dias.

Vale lembrar que o açude foi reformado recentemente pelo governo federal e encontra-se, segundo engenheiros, relativamente seguro e em plenas condições operacionais.

Nos últimos 10 anos, a Barragem foi protagonista de muitos conflitos entre agricultores e ONGs, isso porque o reservatório também atende ao Perímetro Irrigado, tendo em vista que ela está concentrada no ponto central da agricultura regional. Na ocasião, a Barragem que tinha capacidade para 105 milhões de metros cúbicos chegou à sua fase mais crítica, com pouco mais de 12 milhões de metros cúbicos de água.

A situação só voltou a ficar menos preocupante somente após as chuvas que caíram no ano de 2016, mas o acúmulo de água nunca passava dos 40 milhões e o fantasma de um possível esvaziamento voltava a amedrontar a comunidade.

A barragem Luiz Vieira começou a ser construída em 1965, na gestão do presidente militar Alencar Castelo Branco, compôs uma das ações de um ambicioso projeto de modernização da agricultura no Nordeste. Durante as escavações, foi detectada uma falha tectônica, por conta disso, as obras foram paralisadas, e só foram retomadas, 10 anos depois, em 1975. Ela foi inaugurada anos depois pelo então presidente José Sarney, foi a primeira vez que um presidente da república visitou a cidade.

Somando toda essa trajetória de inquietação, registra-se no dia de hoje, 27 de dezembro de 2021, uma data realmente histórica, e que o uso desses recursos hídricos seja consciente.

 

wp-content/uploads/2021/12/baimgas.gif

Morro do Pai Inácio: Cartão postal da Chapada da Diamantina

O Morro Pai Inácio possui 1120 metros de altitude e é um dos lugares mais visitados na Chapada Diamantina.
O Morro Pai Inácio possui 1120 metros de altitude e é um dos lugares mais visitados na Chapada Diamantina.  

 

Imponente, marcante, vasta, assim é a vista do Morro do Pai Inácio, no município de Palmeiras (BA), um dos pontos mais famosos da Chapada da Diamantina, tendo 1.150 metros de altitude.

O horário preferido para observação do alto do morro é o pôr do sol: o tom de dourado da luz emoldura as rochas e ressalta tudo de um jeito impressionante.
São 500 metros de trilha até o topo. Fica mais fácil se você for parando no caminho para fazer fotografias: o morro do Camelo, o morro dos Três Irmãos, tudo está a vista. Peça ao seu guia mostrar para você, lá no topo, dois pontos marcantes: o cruzeiro que marca uma das pontas e depois, no outro extremo, o ponto ideal para ver o sol se por.

O topo é perfeito para ver e entender os imensos paredões de até 400 metros que formam a chapada que um dia levou tantos exploradores a loucura em busca de diamantes. Na época, os mesmos apareciam até nos leitos dos rios, mas hoje é raro encontra-los mesmo com o uso de maquinários pesados. Enquanto estiver lá no topo, não deixe de olhar também os cursos da água que marcam as pedras e foram ajudando a desenhar o formato delas ao longo dos anos.

O visual do Morro do Pai Inácio é considerado o grande cartão postal da Chapada Diamantina. Foto L12.
O visual do Morro do Pai Inácio é considerado o grande cartão postal da Chapada Diamantina. Foto L12.  

 

Segundo a cultura popular, o nome Pai Inácio refere-se a um escravo que namorava às escondidas com a filha de um coronel. Perseguido pelos capangas do pai da moça, Inácio teria subido o morro em fuga e, ao ver-se encurralado no topo, sem ter para onde fugir, pulou com um guarda-chuvas aberto, para amenizar a queda. Contam os guias que, na verdade, o Pai Inácio pulou onde existia uma pedra mais baixa.

 

 

Os visitantes costumam deixar a visita ao Morro do Pai Inácio para o período do pôr do sol. Começam o dia saindo de Palmeiras ou de Lençóis e realizando outros passeios famosos como a Fazenda Pratinha, a Gruta Azul, o Poço Encantado, e tantas outras atrações que ficam próximas a estes municípios. Quando o final do dia se aproxima, eles vão em direção ao Morro do Pai Inácio para acompanhar o inesquecível pôr do sol do local.

 

 

Uma boa dica, que pode soar estranha para quem conhece o clima da Bahia, é a de levar um agasalho para o alto do morro: por lá, o vento e o frio podem ser surpreendentes. Mesmo que com o guia a visita seja mais agradável, a contratação de um profissional para acompanhar o passei não é uma exigência. Porém, caso você opte pelo guia, terá mais conforto, pois vai com alguém capaz de lhe mostrar o caminho, contar a lenda, tirar belas fotos e tornar a sua visita ainda mais bonita.

Caso prefira ir de modo mais independente, a trilha começa a partir da beira da BR 242, no km 345. Você deixa o carro num estacionamento e segue a pé por cerca de 25 minutos. A subida só pode ser feita até as 17h, a noite as atividades ali não são permitidas. A entrada no local custa R$ 12 sendo cobrada bem na entrada da trilha, em uma guarita.

 

A subida para o Morro do Pai Inácio fica a 26 km de Lençóis, no Parque Natural Municipal Morro do Pai Inácio criado pela cidade de Palmeiras. Em relação a Palmeiras, está a 28 km; de Andaraí, fica a 100 km; de Mucugê, fica a 148 km. Uma visita imperdível para você conhecer a paisagem da Chapada da Diamantina e compreender a beleza única desse ecossistema. Seja com um guia local ou de modo independente, procure um dia de céu bonito e aproveite!

wp-content/uploads/2021/12/baimgas.gif
ENVIAR MENSAGEM
1
Estamos Online!
Ola! Quer mandar a sua sugestão de pauta ou anunciar com a gente?