Iniciativa privada realiza separação do lixo em Livramento de Nossa Senhora

Separação de resíduos descartados existe município de Livramento. Foto: L12.
Separação de resíduos descartados existe município de Livramento. Foto: L12.

 

Você certamente já deve ter se perguntado: Para onde vai o lixo da minha casa? Será que você tem essa resposta preparada? Sabe quantas pessoas ele pode ajudar, se tornando renda ou ainda deixando de poluir o meio ambiente? Em Livramento de Nossa Senhora ainda não há o serviço de coleta seletiva, nem tampouco cooperativa que atua na separação de resíduos descartados. 

Por outro lado, ao contrário do que muitos imaginam, essa separação de resíduos descartados no município existe, feita através de iniciativa privada. A empresa Recicla Livramento, situada na Avenida Paramirim, no Taquari, recolhe, todo mês, toneladas materiais descartados, entre estes, metais, plásticos, e papelão, que podem ser reciclados: Latas de bebidas e alimentos, tampas de recipientes de vidro, latas de biscoito, bandejas e panelas, ferragens, grampos, fios elétricos, chapas, embalagens de marmitex, alumínio, cobre, aço e latas de produtos de limpeza.   

 

Toneladas de materiais recicláveis que chegam e saem do depósito toda semana. Foto: L12.
Toneladas de materiais recicláveis que chegam e saem do depósito toda semana. Foto: L12.

 

Segundo o responsável pela fábrica, Carleandro Prado, são toneladas de materiais recicláveis que chegam e saem do depósito, após serem retirados das ruas de Livramento de Nossa Senhora. Ele conta serem pelo menos 20 pessoas envolvidas no trabalho, desde o processo de coleta nas ruas até a fase de separação e embalo dos resíduos para serem encaminhados para reutilização.   

“O maior desafio da coleta seletiva em Livramento é o conflito de adesão. É a dificuldade que temos de mostrar para a população que é muito importante, tanto pelo lado ambiental, como social”, disse Carleandro.

A coleta seletiva é destinada ao lixo reciclável, ou seja, aquele que pode ser reaproveitado. Mas, como não há programas de coleta seletiva no município, esse trabalho só se inicia no depósito. Cerca de 20 coletores recolhem o lixo em vários pontos da cidade, inclusive no próprio aterro sanitário, depois todo o material é levado para o depósito. Lá o lixo passa por um processo de triagem, depois é prensado  formando fardos, por fim é encaminhado para as fábricas para ser reaproveitado.  


Curta e Compartilhe.

Deixe um Cometário


Leia Também

ENVIAR MENSAGEM
1
Estamos Online!
Ola! Quer mandar a sua sugestão de pauta ou anunciar com a gente?